IDEIA DE NEGÓCIO DE COMIDA VEGETARIANA FATURA R$ 300 MIL AO MÊS

Ideia de negócio de comida vegetariana 

Como hambúrgueres, almôndegas e quibes de soja.

Ideia de negócio de comida vegetariana

Ideia de negócio de comida vegetariana

 
Em 2001, aos 18 anos de idade, a paulista Mariana Falcão decidiu tomar um passo importante em sua vida e virar vegetariana. Além de impactar sua dieta alimentar, a escolha de excluir a carne animal de suas refeições fez com que seus pais, o engenheiro de alimentos Tércio e a cozinheira Maria Silvia, reformulassem o cardápio do lar e notar como era difícil, naquela época, encontrar opções e variedade para vegetarianos no mercado.
 
Tão logo, a dupla passou a cozinhar hambúrgueres, almôndegas e quibes de soja para a filha e também para vender em algumas lojas e restaurantes vegetarianos. E foi assim que nasceu a Mr. Veggy, empresa de congelados vegetarianos que está no mercado desde 2004.
 
Hoje, quem lidera a empresa é a própria Mariana, 34, formada em administração e ainda vegetariana.  A administradora lembra de toda a trajetória que seus pais realizaram para criar o negócio.
 
“Com um investimento inicial de R$ 50 mil, em 2004, eles montaram a fábrica da Mr. Veggy em Santana de Parnaíba, onde eram produzidos os salgados de soja. Os produtos foram bem aceitos logo de início porque eles facilitavam a vida de diversas cozinhas industriais, restaurantes e lojas vegetarianas porque vinham completamente prontos e temperados”, diz Mariana.
 
Porém, em 2008, quando sua mãe ficou doente, Mariana assumiu a presidência da Mr. Veggy. “Tomei a liderança da empresa em um momento de estagnação. Logo percebi que nossa oportunidade de crescer estava em conquistar mais clientes, grandes cozinhas indústrias e lojas de produtos naturais. Meu trabalho era garantir que todas as lojas de produtos naturais de São Paulo tivessem nossos produtos”, diz a administradora.
 
 Comida para vegetarianos

Ideia de negócio de comida vegetariana

 
Produtos estes que hoje vão além de opções com soja. Atualmente, o cardápio da Mr. Veggy conta com opções de hambúrgueres de quinua e grãos (grão de bico, lentilha, milho, ervilha), salgados integrais de palmito, berinjela, alho poró, quibe de abóbora, de escarola e tomate seco e até coxinha de legumes. Os salgados têm ticket médio que varia de R$ 16 a R$ 23 para o consumidor final.
 
“Todas as receitas são de origem vegetal, produzidas com ingredientes in natura e não transgênicos que são cultivados em agricultura familiar. Usamos gordura de palma, farinhas integrais, sal marinho e nenhum conservante ou aroma em nossos salgados”, afirma Mariana. Tudo é concebido de forma colaborativa pelos 22 funcionários que atuam na fábrica, que migrou para um espaço maior, mas continua em Santana de Parnaíba.
 
Desde a entrada de Mariana no negócio, a Mr. Veggy vem crescendo em torno de 30% ao ano. Atualmente, a marca está faturando aproximadamente R$ 300 mil ao mês e espera encerrar 2017 com R$ 3 milhões.
 
“Viemos crescemos muito nesse ano e no anterior porque as alimentações vegana e vegetarianas têm virado tendência. Também temos uma vantagem no mercado porque somos uma empresa que apostou no vegetarianismo há anos atrás”, afirma a CEO.
 

VEJA TAMBÉM:
Aprenda como Importar Produtos – Saiba mais.

Ganhe dinheiro com diversos Serviços – Saiba mais.

 
Apesar do sucesso, a Mr. Veggy tentará alçar novos voos no próximo ano. Além de ter seus produtos em supermercados, cozinhas industrias, lojas de varejo e até hamburguerias em diversas capitais do país, a empresa quer servir seus produtos em buffets e redes de hotelaria e vender para fast-food. Outra ideia para o futuro é se aventurar em criações doces. 
Fonte: PEGN – Fotos: Divulgação
Postado por: Dicas de Negócios PME e PortalG2 – https://portalg2.com.br