Categoria Marketing

porDenis Pereira

‘CONTEÚDO VIRAL – EXISTE UMA CIÊNCIA POR TRÁS DISTO’, AFIRMA ESPECIALISTA EM VIRALIZAÇÃO

Para o norte-americano Jonah Berger, o meme do gatinho ou a corrente do WhatsApp não chegam até você por coincidência…

conteudo viral

conteudo viral

 
Jonah Berger, o professor de marketing na Universidade da Pensilvânia, nos EUA (Foto: Estadão Conteúdo)
 

 

O meme de gatinho ou a corrente no WhatsApp não chegam até você por coincidência. Por trás de todo esse conteúdo “viral” — nome dado ao que se dissemina rapidamente nas redes sociais — há uma ciência e uma fórmula em comum entre todos eles. É isto que afirma Jonah Berger, professor de marketing da Universidade da Pensilvânia e autor do livro Contágio: Por que as coisas pegam, que discute o fenômeno da viralização na web.
 
“Não é por acaso ou sorte que conteúdos viralizam na web”, disse Berger ao Estado. Ele vem ao Brasil no meio de agosto para um evento organizado pela startup mineira Hotmart. Segundo ele, seis fatores determinam o sucesso de um meme, de um texto ou de uma foto publicada numa rede social. “Um conteúdo pode se tornar viral com todos estes fatores reunidos”, afirma o especialista.
 
Ao Estado, Berger explica um pouco mais sobre os fatores por trás dos memes e como será o futuro dos conteúdos que viralizam nas redes sociais. Abaixo, confira os melhores trechos da entrevista:
 
Como e quando você começou a estudar conteúdo viral?
Jonah Berger: No começo dos anos 2000, quando eu cursava a graduação na Universidade de Stanford, queria saber porque algumas notícias e textos “viralizavam”. Naquela época, a distribuição de conteúdo online não era tão sofisticada, mas alguns jornais costumavam publicar essas listas na edição impressa. 
 
Assim, todos os dias, o The Wall Street Journal publicava a lista dos cinco artigos mais lidos no dia anterior. E aí, depois de analisar esse material, fiquei fascinado pelo que vi. Era uma fonte de dados perfeita para estudar o motivo de algumas são mais compartilhadas do que outras.
 
E qual foi a conclusão? Por que alguns conteúdos são mais compartilhados do que outros?
Existe uma ciência por trás do conteúdo viral, com seis fatores que levam as pessoas a comentarem e compartilharem. Para facilitar a compreensão, eu uso a sigla STEPPS [de steps, que significa passos em inglês], que representa seis fatores: Moeda Social, Gatilhos, Emoção, Público, Valor Prático e Histórias. São eles que influenciam a “viralização” de um conteúdo nas redes sociais e na internet.
 
O que são esses fatores?
Moeda Social é a ideia que as pessoas tendem a falar mais sobre algo que as fazem parecer melhor e mais espertas, que as fazem se sentir especiais. Gatilhos são porque achocolatado nos faz pensar em leite, sabe? Associações faz com que haja mais boca a boca. Emoção surge conforme você fizer que as pessoas se sintam bem dispostas, animadas, ou mesmo sintam algo negativo em relação ao conteúdo. 
 
Com isso, mais elas tendem a passar o conteúdo para frente. Público é a ideia de que fazer com que um comportamento seja mais observado, para que ele seja imitado, faz com que sua ideia tenha mais chances de pegar. Quando algo tem Valor Prático, quando é útil, as pessoas compartilham com as outras, para ajudá-las. E, por último, Histórias fazem com que seu conteúdo seja envolvido numa narrativa que leva a pessoa numa viagem.
 
Estes fatores podem ser aplicados à qualquer conteúdo? Afinal, recentemente, vários políticos, como Donald Trump e Dilma Rousseff, usaram memes e conteúdo viral para ajudar nas campanhas.
Sim. Independente do que você pensa das políticas de Trump, ele usou muito das STEPPS para fazer suas ideias pegarem. Ele usou a influência de emoções inflamatórias como raiva e ansiedade, e compartilhou histórias em vez de fatos para levar pessoas à ação em sua campanha presidencial.
 
Comparando os dias de hoje com o começo da sua carreira, o que mudou na viralização de conteúdo?
Hoje há mais atenção do que nunca. Por isso, o mais importante é focar na psicologia e entender porque as pessoas comentam e compartilham. Pense em um vendedor ou em um profissional de marketing: eles estão sempre buscando novas ferramentas para atrair a atenção das pessoas, mas assim que os consumidores se dão conta que estão tentando vender alguma coisa, eles reagem negativamente à mensagem. 
 
Eles se afastam e param de prestar atenção, ou se irritam e gostam ainda menos do produto. É a mesma coisa que acontece quando os pais falam para os filhos comerem verduras. Por isso, o boca a boca orgânico é muito mais eficaz. As pessoas sabem que os amigos não estão tentando vender algo, então eles escutam o que os amigos têm a dizer ou mostrar, seja qual for o conteúdo.
 
OBS: com certeza você pode usar 
Fonte: PEGN – Foto: Estadão
Postado por: Dicas de Negócios PME e PortalG2 – https://portalg2.com.br
 
DICAS:

Aprenda como Importar Produtos – SAIBA MAIS.
 
Como Ganhar Dinheiro ou ter uma Renda Extra – SAIBA MAIS.
 
______________________________________________________
TAGS: viral, conteúdo viral, marketing, viralização, como ganhar dinheiro
porDenis Pereira

5 negócios para montar com apenas um computador

Experiência tecnológica ou com designer pode fazer do seu PC uma fonte de dinheiro

5 negócios para montar com apenas um computador
Trabalhar em casa_home office_computador_casa (Foto: Thinkstock)


Se você está procurando uma forma de fazer dinheiro com um negócio em casa, talvez a solução esteja no seu computador. Segundo pesquisa da Fundação Getulio Vargas, haverá um PC para cada pessoa no Brasil nos próximos três anos. E com essa estatística, surgem opções de negócios. As opções abaixo podem ajudar empreendedores com experiência ou formação tecnológica ou em design a atingir esse crescente público e a começar uma empresa de apenas uma pessoa.
Confiram:

1. Tutor de informática
Pode parecer que com o maior número de computadores, as pessoas estariam mais acostumadas com todas as possibilidades e utilidades dessas máquinas. Mas a verdade é que novos programas crescem na mesma medida e muitos usuários não conseguem acompanhar com a mesma velocidade. 

Tornar-se um tutor particular, trazendo “macetes”, segredos, facilidades de usar da melhor forma um computador pode ser uma boa fonte de renda. Criar pacotes com sugestões de programas ideais para, por exemplo, empresários, professores ou médicos, pode ser uma forma de se diferenciar.

2. Técnico de informática
Se você já tem uma formação na área, pode começar como um empreendedor individual atendendo como técnico na própria casa das pessoas. Para se diferenciar, seja profissional, crie um cartão de visitas, site ou forma para as pessoas te conhecerem e contatarem facilmente. O atendimento também será algo que facilitará uma boa divulgação boca a boca.

3. Diagramação e design
Se sua especialidade é diagramar publicações como panfletos, cartões de visita, revistas ou até mesmo criar logos e outros desenhos, essa pode ser uma boa opção. Fazer alguns trabalhos freelancer pode ser o primeiro passo para você criar sua própria agência e trazer novos parceiros. Manter prazos, boas habilidade com comunicação e criatividade são pontos importantes.

4. Marketing digital
Trabalhar com mídias sociais e produção de conteúdo para marcas é outra opção para quem quer começar sozinho para, quem sabe, se expandir para uma empresa do setor. Entender sobre esses assuntos, claro, é essencial, assim como ter bons conhecimentos de comunicação e excelente domínio língua portuguesa. Lembre-se de fazer e manter o maior número de contatos possíveis para trazer bons parceiros na hora de dar o passo para se tornar um empreendimento maior.

5. Webdesigner e programador
Quase nenhuma empresa vive sem um site e muitas não têm um capital grande suficiente para pagar grandes nomes do setor para realizar o serviço. Comece conquistando esses clientes e fazendo sua marca se tornar conhecida. Sempre ofereça criatividade e modernidade. Não é só porque você é uma empresa de uma pessoa que você vai oferecer como produto final algo padronizado ou um site com cara de anos 1990.

VEJA MAIS:

Separamos pra Você várias formas de ganhar dinheiro, Veja…


Fonte: pegn – Fotos: Divulgação.Postado por: Dicas de Negócios PME.
 ___________________________________________________
TAGS:
Home Office, Trabalho em casa, Dica de negócio, Serviço,
Trabalhar na internet, Renda extra
porDenis Pereira

7 – Sete ideias para promover o seu site na internet (Otimização, ADWords e atc)

É possível tirar proveito para presença online para divulgar a sua marca. Veja algumas sugestões

Por Luciano Santos*
   Divulgação
Muitas vezes ouvimos empresários afirmarem que, para criar uma campanha na internet, precisariam de conhecimentos técnicos aprofundados. A quantidade de ferramentas de marketing online e sua aparente complexidade acabam por confundi-los sobre como começar. Por isso, muitas empresas não se arriscam a promover seus sites na web, mesmo sabendo que se trata de uma poderosa ferramenta para fazer mais e melhores negócios.
Contudo, seguindo uma série de passos simples, é possível tirar proveito da presença online para promover marcas. Compartilhamos aqui algumas sugestões de por onde começar.
1. Otimize seu site para os motores de busca. O SEO (Search Engine Optimization) consiste em pequenas alterações de partes concretas do seu website. Quando essas modificações individuais se combinam, causam um grande impacto na experiência do usuário e na performance do site nos resultados de buscas orgânicas (que não são pagos ou patrocinados). Alguns exemplos de melhorias fáceis de implementar são criar títulos de páginas úteis e precisos, organizar a estrutura para facilitar a navegação e oferecer conteúdo de qualidade – de fácil leitura e com imagens em boa definição.
2. Dê os primeiros passos em publicidade online. Quando uma ferramenta de pesquisa como a do Google é acessada, os produtos ou serviço que você oferece podem aparecer perto dos resultados orgânicos em forma de anúncio. Assim, se alguém estiver procurando “ração para cachorro” e você tem um pet shop, seu anúncio pode aparecer para aquele potencial consumidor no momento em que ele busca, com os chamados links patrocinados. E isso não é pouco se considerarmos que 67% dos internautas brasileiros buscam informações na web antes de comprar. Escolha palavras-chave que se relacionem o máximo possível com suas ofertas. Para o pet shop, essas palavras podem ser também “tosa e banho” ou “comida para gatos”, por exemplo.
A principal vantagem desse formato é que você só vai pagar quando usuário interessado clicar no seu anúncio, o que permite total controle sobre o orçamento diário disponível.
3. Teste a publicidade contextual. Também é possível colocar seus anúncios em sites relacionados com os produtos ou serviços que você oferece. A Rede de Display do Google conta com milhares de sites associados onde seus anúncios podem aparecer. Está comprovado que, se você vende artigos esportivos, por exemplo, terá melhores resultados quando a sua marca aparece em sites relacionados com esportes – de notícias, times, blogs etc. Esses anúncios se distribuem de forma automática baseando-se no conteúdo dos sites de destino.
4. Incorpore imagens com anúncios de display. Os anúncios de display (banners, vídeos) permitem montar anúncios mais atrativos e dinâmicos. Os desenvolvedores de anúncios de display ajudam a desenhar seu anúncio de forma rápida e fácil em poucos passos.
5. Aposte nos dispositivos móveis. Muitos smartphones e dispositivos móveis com conexão à internet oferecem serviços de navegação, GPS, câmera e vídeo. No Brasil, já são 27 milhões de usuários desses dispositivos. Isso representa uma grande oportunidade para desenvolver campanhas criativas com mensagens de texto, redes sociais e publicidade para dispositivos móveis. Além disso, agora é muito simples criar gratuitamente um website adaptado para este ambiente pelo criador de sites móveis.
6. Conecte-se por meio das redes sociais. As redes sociais podem ser excelentes geradoras de negócios. Os usuários costumam compartilhar experiências e recomendar produtos e serviços. Criar uma conta no Twitter, uma página no Facebook e um perfil no Google+ e mantê-los atualizados com informação relevante para sua audiência é essencial.
7. Potencialize seu negócio com o poder do vídeo online. Publicar vídeos com ofertas ou descrições de produtos pode ajudá-lo a alcançar novos públicos. Lembre-se de que os vídeos mais eficientes são curtos (menos de 3 minutos) e incluem uma oferta ou benefício pontual motivando o consumidor a tomar algum tipo de atitude. É possível fazer upload de seus vídeos rapidamente e começar a divulga-los no YouTube ou na Rede de Display.
Lembre-se de que, como em qualquer empreendimento, a chave para obter bons resultados é a prática e a perseverança. Mas a internet tem sido o grande diferencial competitivo para muitas pequenas e médias empresas. Por isso, dedique cerca de 30 minutos por dia para investigar esses assuntos, comece a implementá-los de forma gradual e você verá como, em pouco tempo, pode obter grandes resultados.
* Luciano Santos é gerente de vendas para PMEs do Google 
PUBLICIDADES
CRIAMOS SITEs OTIMIZADOs a partir de 330,00 com 3 páginas, Saiba mais…

_________________________________________________________
Tags: Sete ideias para promover o seu site,
empreendimento,
divulgar sua marca,
potencialize seu site,
anuncie no google.  

porDenis Pereira

Dez maneiras de atrair clientes para o seu site ou blog

Descubra estratégias para aumentar as vendas e a audiência do sua loja online

Por Marisa Adán Gil
Existem diversas maneiras eficientes de aumentar a audiência do seu site de e-commerce. As estratégias vão desde melhorar sua posição nos sites de busca até atrair clientes no Pinterest e no YouTube. Confira aqui as dez dicas do site AllBusiness para transformar sua loja virtual em um sucesso instantâneo.

1. Use palavras-chave relevantes, Sites de busca respondem por cerca de 35% do tráfego de lojas virtuais. Para melhorar sua posição, pense em cinco palavras que os clientes costumam usar para procurar pelo seu produto. Assegure-se de que esses termos aparecem na descrição do item e nas tags relacionadas.

2. Anuncie em sites de busca Vá direto nos gigantes. Google, Yahoo e Facebook oferecem opções pagáveis por clique. É uma ótima maneira de exibir seu produto para compradores em potencial.

3. Crie conteúdo de interesse do usuário Coloque no ar textos que sejam úteis e interessantes para o cliente, mesmo que não tenham uma conexão direta com a venda. Essa estratégia vale para qualquer tipo de negócio. Se o seu site vende roupas, crie um conteúdo com dicas para combinar roupas e publique notícias sobre desfiles de moda. Se trabalha com reciclagem, você pode divulgar um texto sobre logística reversa. Para ganhar mais leitura, inclua suas palavras-chave no título e no texto.

4. Dê espaço para o usuário opinar Introduza ferramentas que permitam ao cliente dar sua opinião sobre os produtos oferecidos. Esse tipo de interação faz com que o site seja atualizado mais vezes, o que melhora a sua posição em buscas orgânicas. Para que suas resenhas apareçam mais, use uma formatação compatível. Bons exemplos de interação podem ser encontrados nos sites da Amazon e na Apple.

5. Crie um blog Um blog bem feito pode fazer maravilhas pela sua audiência: basta que o link seja postado nas redes sociais ou em outros blogs. Tanto sócios como diretores podem ser responsáveis pelos textos, que devem falar sobre a área de atuação da empresa, sobre novos produtos, ou sobre temas relacionados. Crie um espaço para comentários no final de cada post.

6. Capriche na descrição dos produtos Os sites de e-commerce estão repletos de descrições genéricas, monótonas e repetitivas. Textos criativos e instigantes podem fazer toda a diferença para aumentar a audiência do site. O ideal é que cada produto tenha uma descrição única, original e divertida – isso também aumenta sua chance nos mecanismos de busca.

7. Use o Pinterest Estudos internacionais indicam que o Pinterest está entre as cinco redes sociais mais importantes para os varejistas. Um bom jeito de usá-lo é criar uma conta para a empresa, e daí desenvolver fóruns com links para seus produtos, ou para artigos que promovem a marca.

8. Crie um aplicativo Vale a pena investir no desenvolvimento de um aplicativo para tablets ou smartphones. Dessa maneira, seu site fica acessível para os consumidores mesmo quando eles não estão em casa. A compra por aparelhos móveis é uma tendência em alta no mercado: usando o acesso mobile, o cliente pode comprar em qualquer lugar, em questão de minutos.

9. Anuncie em sites de comparação de preços
Esse tipo de site costuma atrair um grande número de usuários que estão em busca de preços mais baratos. Um anúncio bem localizado pode aumentar, e muito, a audiência da sua loja virtual.

10. Faça vídeos para os seus produtos Invista em vídeos profissionais, capazes de mostrar as qualidades do seu produto. Além de postar os vídeos no seu site, crie um canal no YouTube e coloque ali todos os vídeos da empresa. Como o YouTube é de propriedade do Google, isso aumenta suas chances nas buscas por vídeos.

MAIS:
Por Marisa Adán Gil  e PEGN
PUBLICIDADE:
Tags: SEO, como ter mais acessos
Marketing de busca.
como ter mais visitas em site, loja, blog,
como colocar um site entre os primeiros,
dicas para melhorar o posicionamento do site.