5 DICAS PRA MONTAR UM FOOD TRUCK – VENDA DE RUA EM VANS.

A pesquisa de mercado é indispensável para começar este tipo de negócio,

5 dicas para ter um food truck
Food Park: é preciso ficar atento à legislação vigente da cidade (Foto: Divulgação)

Diferentemente dos carrinhos de venda de comida expostos na rua, muitas vezes representando comidas de baixo custo e qualidade, os food trucks trazem para esse mercado itinerante as chamadas comidas gourmets, de alta qualidade e sabor para se agregar a um mercado muitas vezes em desuso nas capitais.
Para isso, é preciso ficar atento à legislação vigente da cidade em que você quer instalar seu negócio.
Nem todas as cidades têm legislação específica para a atividade, em Belo Horizonte, por exemplo, está tramitando o projeto de lei que regulamenta a atividade, mas ainda não foi aprovado. Em São Paulo, a legislação específica foi aprovada em 2013.
Os food trucks são carros adaptados para comportar a atividade de cozinha dentro do automóvel tendo, portanto, uma legislação do Detran específica para aprovação de veículos modificados. Segundo as regras estabelecidas pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), para o exercício da atividade, é necessário passar por processo de licitação e obter licença prévia.
Somente são permitidas as atividades elencadas na legislação, nas quais se enquadram os veículos automotores de no máximo 1 tonelada. Além disso, é proibido o comércio em trailer ou reboque na rua. Pela proposta de lei em BH, o limite seria de 6,30 metros de altura por 2,20 metros de largura, e peso entre 1 mil kg a 3,5 mil kg.

Para quem quer investir na atividade com segurança, confira as dicas:

Dica 1. Pesquise muito:

A pesquisa de mercado é indispensável para começar qualquer tipo de negócio. Além disso, é importante conversar com empreendedores do ramo para buscar informações e sanar dúvidas, pois trabalhar na rua não é uma tarefa fácil. Desmistifique os mitos antes de investir no negócio.

Dica 2. Invista na estrutura:

Lembre-se de que seu veículo não servirá somente como meio de locomoção, mas também prioritariamente será o local da montagem dos pratos ou lanches. Recomenda-se avaliar antes se tudo está de acordo com a maneira como você trabalha e com o produto que você deseja oferecer.

Dica 3. Cuide da cozinha:

O mais interessante do food truck é que seus clientes estarão acompanhando de perto como você manuseia os alimentos. Por isso, os cuidados com higiene e conservação dos produtos são indispensáveis e fazem toda a diferença na experiência de compra do consumidor final. É importante também verificar quais são as documentações essenciais para capacitar os seus funcionários. Tenha um lugar de apoio e com condições de higiene exigidas para armazenar o estoque e para realizar a pré-produção do alimento, seguindo sempre a legislação.

Dica 4. Prepare-se emocionalmente:

Trabalhar na rua não é fácil, além de lidar com os clientes é preciso ficar de olho nos contratempos da meteorologia. Além disso, outros fatores influenciam, como o trânsito para se deslocar até o ponto de venda e o grande esforço físico do empreendedor.

Dica 5. Busque parcerias:

Eventos e feiras gastronômicas podem ser boas oportunidades para quem está começando a divulgar seu produto. Além disso, há uma crescente demanda de comércios que desejam promover eventos em parceria com food trucks em estacionamentos privados, o que pode te ajudar no início a divulgar seu produto.
*Alessandra Ribeiro Simões é analista da Unidade de Acesso a Mercados e Relações Internacionais do Sebrae Minas.

Veja Algumas fotos de Foot Truck:

 Vam Café com Bolos e Mimos

Vam de Los Mendozitos  Esta é a sua Vam – Imagine…

Local para Vans – OBS. O Ponto Alugado 

 Vam de Semi-Jois e Bijuterias.

Perua Linda de Pizza Artesanal 

 Perua de Venda de Coxinhas – Legal né?

Fonte: PEGN-G1 / Fotos: Divulgação e G2 Captura.
Postado por: Dicas de Negócios PME e Portal G2 – http://portalg2.com.br


MAIS DICAS:
APRENDA A IMPORTAR PRODUTOS – Curso que Ensina a Importar Roupas de Marca e Produtos variados com lucro de até 400%!